quarta-feira, 17 de setembro de 2014

Considerações finais sobre Dexter (Spoilers)

Já está escrito no título, mas vou avisar de novo: esse texto contém spoilers. Então se você nunca viu Dexter ou ainda não terminou, não leia!



Faz um tempinho que fiz um post listando cinco motivos para você assistir Dexter, eu tinha acabado de começar a série, estava maravilhada e ao mesmo tempo pensando como que eu não comecei a ver isso antes. Oito temporadas depois estou de volta para falar algumas coisas sobre o enredo da série que me incomodaram ou que me surpreenderam.

É na primeira temporada que a mágica acontece e a gente se apaixona pelo serial killer e a sua história. Desde o primeiro episódio, Dexter deixa bem claro que ele não tem sentimentos. Nenhum. Nadica de nada. E toda a sua vida é baseada em fingimento e nas “máscaras” que ele utiliza diante da sociedade. Essa temporada é uma das melhores, todos os episódios deixam um gostinho de quero mais e o mistério envolvendo o Ice Truck Killer fez com que eu quisesse sempre ver o próximo episódio para descobrir quem era o assassino.

Nessa temporada também conhecemos Rita, a namorada de Dexter, uma mulher toda problemática que acabou de sair de um relacionamento abusivo e por isso não quer muito contato com Dexter. Ok, nada de mais, um personagem qualquer. Até achei no começo que não iam desenvolver muito essa história porque a Rita era tão sem graça no início que não valia a pena. Mas desenvolveram, deram vida à Rita e quando eu menos esperava já gostava dessa personagem e achava que ela fazia muito bem para o seriado.



Pela primeira vez Dexter mostrou algum sinal de afeto, por menor que fosse, estava lá. O tempo passa, ela fica grávida, eles casam e vão morar juntos. Tudo perfeito, mas Dexter ainda coloca sua vontade de matar em primeiro lugar, o que faz com que Rita seja alvo de um assassino que ele está perseguindo, o Trinity.

Veja bem, a minha maior decepção com a série é fruto da tragédia que acontece com a Rita. Não sei o que passa pela cabeça dos roteiristas quando eles resolvem matar um personagem e de uma forma tão chocante como essa. Rita era a esposa e mãe perfeita e foi assassinada de uma forma brutal assim, sem mais nem menos. Ela, de algum modo, completava o que Dexter era, tendo a todo momento que esconder sua verdadeira face, ela era o outro lado da vida dele, aquele que ninguém esperaria de um serial killer.

Durante a série, Dexter repete milhares de vezes como que ele “nasceu do sangue” e blá blá blá. Aí os roteiristas tiveram a brilhante ideia de colocar o baby Harrison no meio do sangue da Rita, morta na banheira. Foi aí que eu parei de assistir a série, sou assim, quando não gosto de alguma coisa logo perco a vontade de assistir e paro por um tempo. A morte de Rita me chocou tanto que eu cogitei seriamente deixar de acompanhar.


É a mesma coisa que senti quando resolveram matar a Marissa em The O.C, qual a necessidade? Rita não foi o único personagem que teve um destino infeliz, outros que poderiam ser muito bons para a série como, por exemplo, o Brother Sam, gente, pra que matar o coitado? Estava lá, de boinha, fazendo o bem e puff... Morre. Tenho a sensação de que eles simplesmente jogavam personagens na história e depois, quando não sabiam mais o que fazer com eles, os matavam. Brother Sam poderia ter sido muito mais desenvolvido na história e o fim trágico dele nem deveria ter existido, ia ser bem legal se ele continuasse na história como um “mentor” para Dexter, já que ele estava nessa vibe de The Dark Passenger (que coisa chata, pqp) e precisava de um pouco de luz na sua vida.

Já que mencionei o Dark Passenger não posso deixar de falar que isso foi uma coisa que exploraram mais do que deveriam. Era sempre a mesma coisa, Dexter matava, ficava mal, pensava no Dark Passenger, ficava bem de novo e aí o ciclo começava novamente e ele sempre acabava insistindo nessa ideia chata pra caramba e que nunca tinha fim.

Era meio óbio que o fim de Dexter não ia ser um mar de rosas, quase foi pego algumas vezes e com o desenvolver do enredo eu tinha certeza que alguma coisa ia dar errado no fim. Nunca que eu pensei que fossem matar a Deb. Quando eu comecei ver a série odiava ela, mas depois de um tempo comecei a gostar e acho uma coisa muito injusta terem matado essa personagem que só se ferrou a série inteira por causa do egoísmo do irmão.

Algumas coisas me incomodaram no episódio final, tipo o Dexter roubando o corpo da Deb do hospital depois que ela já estava morta e jogando ela no mar. Desde o começo da série a gente sabe que o mar é o lugar onde ele joga a escória da sociedade, as pessoas que ele mata. Agora me diz, por que raios ele jogou a irmã lá também? E ninguém deu falta do corpo?


Falando da Deb me lembrei de Quinn e de outra coisa que me irritou muito na série. Depois da morte dela, Quinn chorou uns dez segundos e esse foi o fim dele. Sim, nenhum personagem teve um fim. Parece que eles estavam ali apenas por estar. Quinn, Masuka, Batista e outros personagens não mereceram nem um fim decente aos olhos dos roteiristas.

Quanto à Hannah, não gosto nem desgosto dela, acho que Dexter deveria ter ficado com a Lumen. Mas também não acho que seja um absurdo Hannah ter ficado com o Harrison (outra coisa que fiquei pensando, ninguém deu falta desse menino? Ele nunca mais vai ver os irmãos?), li algumas pessoas chocadas falando que a Rita estava revirando no caixão porque a Hannah era assassina, oi? Que eu saiba Dexter também é, e muito pior do que ela.

Queria que Dexter tivesse um final feliz? Queria, mas sei que o final que ele teve foi muito bem merecido. No fim nos mostrou que sim, é capaz de amar alguém e depois de tanto egoísmo fez uma coisa que ninguém esperava. Abdicou da vida que tinha, de tudo que amava para simplesmente não machucar mais ninguém. Algumas pessoas não entenderam o final ou até mesmo não gostaram. Minha irmã havia comentado comigo sobre o final, que achava um absurdo Dexter mostrar que poderia ser “curado”, concordo com isso, quem é psicopata, gosta de matar, não tem cura. Isso não acontece na vida real, mas devo confessar que uma parte de mim queria que isso acontecesse.

O que eu concluí com esse final foi que os roteiristas dessa série não tinham a mínima ideia do que estavam fazendo. Agora, se ele continua matando ou não, aí já é outra história.




Nenhum comentário:

Postar um comentário