quinta-feira, 13 de agosto de 2015

Blablabla: Chega de busão

giphy (1)


Engraçado quando a gente evita uma coisa por tanto tempo que passa a ter medo dela, perdi a conta de quantas vezes coloquei entre as minhas metas de início de ano que eu deveria tirar carta nos próximos 365 dias. Obviamente que eu adiei isso até não poder mais e aqui estou escrevendo sobre ter pesadelos em que eu morro porque não sei dirigir.


A única vez que eu liguei um automóvel eu devia ter uns três anos e foi quando meu pai esqueceu a chave dentro do carro e foi pegar algo dentro de casa, a próxima coisa que eu me lembro é da minha irmã batendo desesperada na janela enquanto o carro descia a rua.


Sou péssima em jogos de corrida, perco todos. Morri inúmeras vezes no Mario Kart antes de me acostumar com a pista na praia, a única que eu conseguia ganhar às vezes (bem às vezes mesmo). Sou completamente perdida, estico o braço para saber se é esquerda ou direita e, para completar, não sei nem dirigir carrinho de supermercado em linha reta.


Acontece que chega uma hora na vida da gente que vai, ou racha. No caso o que estava rachando era o meu couro cabeludo, de tanto ficar no sol esperando ônibus, e vamos combinar que pegar o famoso busão desse país não é uma façanha de se orgulhar, muito menos de tomar um banho antes.


Mas queria deixar claro aqui que eu só adiei porque muitas pessoas me falavam como era chato o curso do CFC, que sempre tinham problemas com a auto escola que escolheram e blablabla. Adiei mesmo, tenho 23 anos e acabei de passar na prova teórica.


Sim, meus queridos. Passei na prova teórica e agora vem a pior parte – as aulas práticas. Corram para as montanhas, não saiam de casa nos próximos dias. Bom, até eu aprender alguma coisa. Mas o que eu quero dizer é que, foi melhor do que eu imaginava. Aprendi coisas que eu nunca nem imaginava que tinham algum significado, já que eu simplesmente sentava no banco do passageiro e desligava.


E espero que agora, quando eu tiver algum pesadelo, meu eu dos sonhos já tenha aprendido a dirigir. Ou pelo menos passado na prova teórica.


Nenhum comentário:

Postar um comentário