domingo, 9 de agosto de 2015

Filme: The age of Adaline

2015-large-The_Age_of_Adaline


Ontem foi aquela típica noite de sábado em que você não tem nada melhor para fazer e resolve ver algum filme (se empanturrando de pipoca, óbvio). Abri meu Popcorn e dei de cara com o filme The age of Adaline, com a linda da Blake Lively como protagonista e que eu estava querendo ver desde que lançou nos cinemas. E como esse mês estou escrevendo por aqui todos os dias, achei que valesse a pena falar um pouco desse filme com vocês.




Adaline Bowman (Blake Lively) nasceu na virada do século XX. Ela tinha uma vida normal até sofrer um grave acidente de carro. Desde então, ela, milagrosamente, não consegue mais envelhecer, se tornando um ser imortal com a aparência de 29 anos. Ela vive uma existência solitária, nunca se permitindo criar laços com ninguém, para não ter seu segredo revelado. Mas ela conhece o jovem filantropo, Ellis Jones (Michiel Huisman), um homem por quem pode valer a pena arriscar sua imortalidade. (Adoro Cinema)



Adaline é uma mulher que nasceu em 1908 e que teve uma vida normal até um acidente que mudou completamente sua vida - ela parou de envelhecer. Esse filme me fez lembrar de Benjamin Button, que ao invés de envelhecer, ficava cada vez mais jovem. Gosto desse tipo de filme que enquanto os créditos estão rolando na tela, você está lá, parado com os olhos fixos refletindo sobre o que acabou de assistir e em como essa vida passa rápido.


Confesso que me decepcionei um pouco com a causa desse "milagre" na vida de Adeline, achei meio bobo e fabuloso, mas acho que tirar esse contexto de fábula do enredo ia deixar uma coisa meio sem sentido. A história gira em torno de todas as coisas que ela perdeu depois que parou de envelhecer, de tudo que teve que fugir e abrir mão para que ficasse segura e longe de olhos curiosos.


Gostei da atuação de Blake nesse papel, normalmente a acho meio sem sal, mas definitivamente passou uma serenidade para a personagem, uma calma e sabedoria a cada frase dita que só alguém muito sábio, como Adaline, teria.


Minha nota final é de três estrelinhas, é um filme muito bonito, com a fotografia encantadora, mas não me impressionou tanto assim. Acho que na verdade eu que estava com a expectativa muito alta com esse filme e me decepcionei um pouco, mas como já disse anteriormente, é um ótimo filme para você refletir sobre sua vida, sobre a passagem do tempo e se distrair em uma noite de sábado.


Nota: nota3


giphy


Nenhum comentário:

Postar um comentário