quarta-feira, 19 de agosto de 2015

Filme: The Babadook - Esse não é apenas um filme de terror.

BABA_TeaserQuad_Art 1


Quem me acompanha aqui já sabe que eu sou louca por filmes de terror, mas ultimamente tenho achado todos lançamentos sem graça. Acho que hoje é muito difícil você ser criativo ao ponto de inventar algo nunca antes visto, prender a atenção do público e ao mesmo tempo criar um terror que realmente dê medo.


Esse fim de semana estava sem nada para fazer e resolvi assistir com o meu namorado o filme The Babadook, já tínhamos visto o trailer um tempo atrás mas já era tão parado que desanimamos de ver o filme. Normalmente o trailer mostra toda tensão que você vai encontrar na história, se ele já não te agrada, é um sinal de que o filme não vai te agradar também. Como o catálogo de terror do Netflix é um horror por si só, resolvemos ver esse filme mesmo achando que ia ser uó.


The Babadook é um filme australiano e canadense que foi produzido em 2014, ele conta a história de Amelia, uma mulher que sofre com a perda precoce de seu marido – que morreu ao levá-la ao hospital enquanto ela estava em trabalho de parto. Sete anos depois, Amelia cria seu filho sozinha e se depara com uma situação complicada em que o menino começa a achar que o personagem de um livro que a mãe leu em uma noite, está querendo machucá-lo.


giphy (2)


Esse filme é daqueles que você fica tenso porque é bem parado, então você acha que quando aparecer alguma coisa você vai levar aquele susto. O motivo de eu recomendar esse filme não é o terror, pois se não tivesse algo por trás eu nem mesmo escreveria sobre, já que deixa a desejar nesse quesito. O “monstro” mais parece um personagem de desenho animado se movendo pelos cantos e o que mais dá medo é a expectativa de que ele apareça, não o fato em si.


Fiquei pensando se seria muito spoiler eu escrever sobre o verdadeiro tema do filme, mas achei válido já que eu mesma não tinha entendido bulhufas do que estava sendo tratado ali na tela. The Babadook não é apenas um filme de terror, é um filme sobre depressão. Saber desse fato altera completamente a sua visão sobre o filme, tanto que quero ver novamente para assistir com esse outro olhar que só adquiri depois de ler resenhas na internet.


Não existe nenhum espírito, não existe nenhum demônio querendo matar a mãe e o filho. O legal desse filme é que você pode enxergar o que essa doença é capaz de fazer com a pessoa e com quem está ao seu redor. Depressão não é brincadeira. Também faz a gente refletir sobre nossos próprios monstros, aqueles que alimentamos diariamente e que, como Babadook, nos atormentam durante a noite.


Nota: nota4

Nenhum comentário:

Postar um comentário