domingo, 14 de fevereiro de 2016

Transcendendo a satisfação

giphy (1)


Estou cheia. É, é isso mesmo que você está lendo. Cheia. Com todas as letras e aquela sensação de quase explosão.


Estou cheia de ser sozinha, mesmo estando ao seu lado. Estou cheia de amar por nós dois e de me enganar que você me ama de volta.


Estou cheia de preencher vazios que você deixa a cada palavra que fala. Suas palavras machucam.


Estou cheia de me curar sozinha e me rastejar nas migalhas de amor que você joga lá do alto do seu pedestal. Inatingível.


Estou cheia de criar desculpas para mim mesma das razões de você ser assim. Estou cheia de ter que criar desculpas para minha família e amigos sobre essa sua ausência que transparece a sua indiferença.


Estou cheia de fechar os olhos e lembrar de todas as coisas erradas que tolerei, todas as brigas que relevei e quantas vezes pedi desculpa quando eu nem mesmo estava errada.


Estou cheia de estar transtornada por você. Lembra dessa palavra? Eu nunca mais esqueci.


Estou cheia de me sentir minúscula perto de você. Burra. Pequena. Louca.


Estou cheia de te encarar enquanto você dorme. Estou cheia de todas as dúvidas que ao fazer isso, me consomem.


Estou cheia de te amar de mais e me amar de menos. De achar que sou a culpada de todos os problemas quando na verdade encaro os olhos de um menino que não sabe amar. E ainda insiste em me julgar.


Cheia. Farta. Até mais. Que eu me exploda para tudo isso extravasar.


Explodi. Alívio. Já se foi. Ainda está inteiro o meu coração.


Estou transcendendo a satisfação.

Nenhum comentário:

Postar um comentário