terça-feira, 14 de novembro de 2017

Um belo de um perrengue

Eu não costumo passar por muitos perrengues nessa vida, mas deixa eu contar para vocês o que aconteceu comigo esse fim de semana que passou e que com certeza me fez envelhecer alguns anos e perder vários fios de cabelo de tanto nervoso que passei.

Quando comprei minhas passagens para passar as férias no Brasil eu escolhi um vôo direto de São Paulo para Miami, depois esperaria quatro horas no aeroporto e pegaria um vôo para Denver. Como eu moro longe do aeroporto (quase 4 horas de carro), ia sair com meus pais no meio da noite para chegar com bastante tempo antes de embarcar.

Acontece que, umas três horas antes de sair de casa, eu tive a brilhante ideia de checar meu assento no avião. Foi aí que começou o pesadelo. Percebi que meu vôo havia sido alterado: de um vôo direto, passou para um com escala no RIO DE JANEIRO. O coração até desparou quando vi isso e piorou mais ainda quando percebi que o horário era antes do que eu tinha planejado com meus pais.

Liguei para a Latam e foi confirmado que tinha sido alterado, mas ninguém me avisou. Não me mandaram nada: e-mail, ligação, sms, sinal de fumaça… NADA. O moço acabou me avisando que comprei a passagem com a Lan e não com a Tam. E eu lá sabia que tinha como fazer isso? Enfim… Acordei meus mais mais cedo e fomos para São Paulo.

Chegando em São Paulo foi problema atrás de problema. Não consegui fazer check-in nas máquinas. Fui até o guichê e estava dando problema com a minha passagem e depois de um tempo a atendente me disse que o trecho Rio – Miami tinha sido REEMBOLSADO! Sintam o meu desespero. Eu sabia que não tinha sido reembolsado coisa nenhuma porque eu não tinha esse dinheiro na minha conta. Depois de quase uma hora de sufoco, a moça da parte de vendas disse que estava tudo ok com a minha passagem e mandaram imprimir meu cartão de embarque.

Me despedi da minha família (êta coisa triste) e parti para o Rio de Janeiro. Eu teria duas horas até a conexão para Miami mas é óbvio que o vôo atrasou quarenta minutos e eu tive menos de uma hora para embarcar no outro avião. Chegando no Rio o que acontece? Eu não tinha o cartão de embarque para poder entrar na parte de conexões e tive que DESEMBARCAR para pegar essa merda.

Chegando lá, problema de novo. Deu o mesmo erro na máquina e o moço me disse a mesma coisa sobre a minha passagem. A diferença, meus caros, é que dessa vez eu tinha VINTE FUCKING MINUTOS para embarcar. Eu estava desesperada, suando, quase desmaiando de tanto correr. No fim das contas deu certo, ufa.

Ah, como se a desgraça fosse pouca eu tive que marcar outro vôo para Denver porque eu ia ter apenas uma hora para fazer a conexão. Impossível, né? O único era no outro dia, ou seja, passei 12 horas no aeroporto de Miami. Cheguei em casa dois dias depois. Dois dias sem banho e a última vez que eu tinha dormido em uma cama tinha sido na sexta-feira.

Quatro horas em um carro, três aviões, dois trens e um Uber depois… Estou de volta!

Euzinha assim que entrei no avião para Miami

PS: Chequem seus vôos sempre. Nunca comprem passagem com a Lan.

Um beijo

Nenhum comentário:

Postar um comentário