terça-feira, 5 de dezembro de 2017

Minha vida com gêmeos


Muita gente me pergunta como que é cuidar de dois pacotinhos ao mesmo tempo. Eu nunca tinha cuidado de gêmeos e muito menos convivido de perto a ponto de saber alguma coisa sobre. Quando dei match com uma família que estava para ter gêmeos confesso que dei uma pequena surtada, pois não tinha a mínima ideia do que estava me esperando. Então listei algumas coisas legais sobre os meus meninos para vocês:

Eles são muito diferentes
Não digo apenas fisicamente, porque muitas pessoas olham para os dois e não sabem identificar quem é quem (embora eles não sejam idênticos). Quando eu digo diferentes eu estou falando da personalidade. É muito engraçado ver desde que eles tinham 1 mês e pouco que eles têm uma personalidade muito diferente. Quando cheguei, um deles era mais calminho, nada o incomodava, apenas fome. O outro já era arretado e chorava por tudo, nada estava bom. Hoje em dia o que era calminho está atacadíssimo, só quer fazer coisa perigosa enquanto o outro só quer ficar no meu colo.

Eles gostam de coisas diferentes também. Cada um tinha um balanço preferido quando menor, brinquedos que preferem e coisas que os acalmam. O que só quer colo, por exemplo, agora descobri que ele para de chorar quando eu canto para ele. O outro ainda não chora muito, mas quando chora é porque quer que você faça algo, tipo ficar fazendo ele andar segurando os bracinhos. Brinco que ele é meu chefinho.

Eles brigam desde pequenininhos
Ta aí uma coisa que eu achei interessante… Esses dois começaram a “brigar” tem um tempo já. Tem dia que não querem dividir brinquedo, tem dia que um chora só de o outro chegar perto e só ficam bem quando estão bem longes um do outro. Tem dia que eles ficam juntos, mas sempre acaba em choro depois de um cutucão no olho ou uma puxada de cabelo. Atualmente um deles gosta de brincar sozinho e o outro, coitado, vai atrás do irmão para brincar e acaba ficando sozinho.

Você vai conhecer cada um como a palma da sua mão
Eu fico abismada com a capacidade que desenvolvi de reconhecer os dois pela voz. Posso estar dentro do meu quarto, trancada, que se eu ouvir algum deles chorando ou resmugando no berço eu sei quem é, sem dúvida alguma. Vai saber como agradar cada um, o que cada um gosta (ou odeia) comer…

É amor e trabalho em dobro
Sim, tem dia que não é fácil. Tem dia que você pensa como sua vida seria mais fácil se fosse só um, mas aí você pensa que não vive sem os dois e que sua vida não seria a mesma se não tivesse um deles. É muito beijo babado, arranhão e tapa na cara. É choro em dobro, gargalhadas em dobro, fraldas sujas multiplicadas por dois, mas é um coração duplamente feliz por ter dois pequenininhos sob seus cuidados.

Nenhum comentário:

Postar um comentário