Featured Slider

Fazendo as amigas de cobaia #1

Que eu gosto de fotografar vocês já sabem... Mas tive a ideia de mostrar um pouco das fotos que tiro por aqui também. 

Como estou construindo meu portfolio, tenho feito minhas amigas de cobaia. Quero fotografar todo mundo para aprender a usar essa câmera de uma vez por todas. Veja bem, usei uma Nikon por uns seis anos e um dia me vi com uma Canon nas mãos. Me sinto aquelas tias velhas que não sabem mexer com tecnologia. 

Eu gosto de fotografar durante a golden hour, que é quando o sol está se pondo e aparece aquela luz dourada maravilhosa. Essa luz dá um efeito maravilhoso nas fotos e faz muito o meu estilo fotográfico. Neste ensaio fomos em um parque que fica uns 15 minutos da minha casa. É um dos parques mais bonitos que tem em Denver. O Washington Park é um ótimo lugar para passar o dia com a família, se exercitar ou apenas pensar na vida sentada num banquinho olhando o lago.










Mudanças



Ano passado foi um ano de mudanças e já comecei esse ano no espírito Marie Kondo - abraçando as coisas e dizendo tchau para o que não me dá mais felicidade. Acredito que isso pode ser aplicado em tudo nas nossas vidas, inclusive em pessoas, blogs e.... canal no Youtube.

Acho que faz uns cinco anos desde o dia que resolvi ligar a câmera e começar a falar para a lente, que nem boba, na esperança de algum dia alguém me assistir. Veja bem, sempre fui uma pessoa que gostava de escrever. Em um belo dia eu apenas gravava vídeos para o meu canal. Escrever? Apenas a descrição dos vídeos.

Eu tenho o sério problema de começar algo e um tempo depois desanimar e nunca me dedicar 100% para que aquilo aconteça. Com o meu canal não foi diferente: postava uns vídeos, parava, postava de novo, parava. Também nunca foquei em um nicho e a maior parte das pessoas me seguia por causa do meu cabelo ou intercâmbio.

O que fazer quando as pessoas te seguem por algo que você já cansou de falar ou que simplesmente quer esquecer que aconteceu? Tudo isso foi crescendo dentro de mim até o dia que encontrei a resposta: fim. Isso mesmo, bota um fim nisso tudo. Bota um fim no canal e usa esse tempo todo que você gastava gravando e editando vídeos para algo realmente útil para a sua vida.

No auge dos meus 27 anos eu já acho que não posso ficar por aí brincando de ser Youtuber quando poderia estar usando esse precioso tempo para estudar o que amo e focar na minha profissão dos sonhos - ser fotógrafa. Agora que descobri o que quero da vida e não estou mais deixando a maré me levar, está na hora de fazer algo para que isso se torne realidade.

O fato de jogar minha imagem na internet sabe lá para quem ver também tem me incomodado mais ultimamente. Nunca me incomodei mas recentemente paro para pensar quem está assistindo o que posto e o tanto que me julgam sem ao menos me conhecer. Bom, por aqui isso diminui. Primeiro porque quase ninguém tem o costume de ler blog, segundo que quem lê é um público diferente e, espero eu, mais civilizado. 

A internet mudou tanto desde que comecei a ter blog. Mudou tanto que quase nem me identifico mais. Nesse mundo de portais e blogs de moda e beleza, esse vai ser o meu diário. Um lugar em que volto no tempo da blogosfera e mostro minha vida e coisas que gosto, sem me importar com inscritos, visualizações e a grama mais verde do vizinho.

Então se você gosta de blog pessoais, fotografia e aleatoriedades... pegue uma xícara de café e me acompanhe por aqui.



Aquele em que eu fui pedida em casamento


Sempre achei que o amor nunca fosse me encontrar. Até achei alguns sentimentos disfarçados de amor pela minha jornada, mas que no final se mostraram ser vazios. Muitas vezes me peguei pensando, dentro da banheira com água quente, quando é que eu encontraria aquela pessoa com quem eu iria querer viver o meu “para sempre”, a pessoa que eu dividiria todas as minhas felicidades e angústias e juntos iríamos construir uma vida e uma família. 

Quando eu já estava cansada, sem esperanças e acreditando que simplesmente isso nunca aconteceria – aconteceu. E aconteceu da forma mais linda e natural que eu poderia imaginar. Me fez acreditar no amor e perceber que, na verdade, eu nunca havia presenciado. Depois de tanto tempo percebi que as coisas acontecem na hora certa e que nos conhecemos no momento exato em que estávamos preparados para viver o que estamos vivendo. Talvez se eu estivesse encontrado com o amor antes, não o enxergaria. 

Hoje sei que o amor é, entre tantas pessoas, opções e caminhos diferentes, você escolher essa pessoa e a amar com todas as qualidades e defeitos. É acordar todos os dias e continuar escolhendo seguir o mesmo caminho, sabendo que pode seguir sozinho, mas que será muito melhor juntos. 

E foi ali, no meio das montanhas e um lago que eu disse sim. Disse sim para o amor, para um novo capítulo. Um capítulo que eu sempre fantasiei em minha mente e que agora se tornou realidade. Muito melhor do que eu pude um dia imaginar.

Quentinho no coração

Semana passada tive um fim de semana muito gostoso em Steamboat Springs, uma cidade que fica quase três horas de distância de Denver. Ultimamente tenho voltado a ter amor por fotografia e quis deixar essas por aqui. Só de olhar me dá um quentinho no coração e uma vontade de enorme de voltar no tempo. Depois posto dicas e mais coisas sobre essa pequena viagem. Um beijo.